Entendendo a diabetes

A diabetes é uma das doenças que mais crescem no mundo e está associada a diversas complicações de saúde que pioram em muito a qualidade de vida das pessoas que têm a doença. Estamos diante de uma epidemia de grandes proporções.

Metade das pessoas que têm diabetes não sabem, o que pode trazer problemas de saúde que geram impactos permanentes, tais como ataques cardíacos, acidentes vasculares cerebrais, problemas de visão e de circulação e nos rins.

A diabetes é uma doença crônica, ou seja, não há cura, e sim, um controle adequado. Ela precisa ser diagnosticada e tratada de maneira contínua. Além disso, durante o tratamento há a necessidade de se compreender e assimilar os diversos tipos de cuidados adicionais no controle e convívio com a doença. Por isso, realizamos o tratamento interdisciplinar para diabetes. Mas você entenderá a importância dessa metodologia de tratamento mais adiante.

Afinal, o que é a diabetes?

Diabetes mellitus é uma doença metabólica caracterizada por um aumento da glicose (açúcar) no sangue.

Para que as células das diversas partes do corpo possam utilizar glicose como fonte de energia, é necessário que ela esteja presente no interior da célula. A insulina, produzida pelo pâncreas, é o hormônio que promove a entrada de glicose na maioria das células. Uma falha na produção ou na ação da insulina resulta em altos níveis de glicose no sangue, levando ao diabetes.

Será que eu tenho diabetes? Como diagnosticar a diabetes?

Você deve estar se perguntando a esta altura como diagnosticar a diabetes, que hoje é a quarta causa mundial de morte associada à doença.

Pois bem, como médica, eu vou lhe recomendar sempre que você consulte o seu médico para que ele possa solicitar os exames de diagnóstico.
Serão solicitados exames de sangue, sendo que os mais comuns são glicemia em jejum e hemoglobina glicada (A1c).

Visitar o médico pelo menos uma vez ao ano é a decisão mais correta que você pode tomar para prevenir doenças e proteger sua saúde.

Além de ir ao médico, vou apresentar aqui alguns sintomas bem comuns da diabetes. Ao observar quaisquer um desses sintomas, agende uma consulta.

  • aumento de idas ao banheiro para urinar;
  • aumento da sede;
  • aumento do seu apetite;
  • perda de peso, fraqueza, cansaço e visão embaçada.

Como interpretar os exames da diabetes?

A melhor pessoa para interpretar os seus resultados de exames é o seu médico. Mas de um odo geral, será diagnosticado como diabetes quando:

  • glicemia em jejum maior ou igual a 126 mg / dL em duas ocasiões;
  • glicemia maior ou igual a 200 mg / dL duas horas após 75g de glicose oral (dextrosol);
  • nível plasmático de glicose aleatória acima de 200 mg / dL associado a sinais e sintomas típicos de diabetes.

Mas há diferentes tipos de diabetes. Você sabe quais são?

Quais os tipos de diabetes

Existem três tipos principais de Diabetes Mellitus:

diabetes-tipo-1

1. Diabetes mellitus Tipo 1 (DM1):

  • Caracteriza-se pela falta de insulina, devido à ausência ou produção muito baixa da mesma pelo pâncreas;
  • É mais comum na infância e adolescência, mas pode ocorrer também no adulto;
  • Há necessidade de insulina no tratamento desde o diagnóstico;
  • O tipo de alimentação e o estilo de vida não têm qualquer influência no aparecimento deste tipo de diabetes.

diabetes-tipo-2

2. Diabetes mellitus Tipo 2 (DM2):

  • Decorre do mau funcionamento ou diminuição da ação da insulina nas células, o que é conhecido como resistência insulínica. Nestes casos, inicialmente, a produção de insulina está normal ou aumentada, pois as células beta do pâncreas aumentam a sua produção. Entretanto, como os receptores não estão funcionando direito ou estão em pequenas quantidades, a insulina não consegue promover a entrada de glicose para dentro das células, aumentando também as concentrações da glicose na corrente sanguínea. Ao longo dos anos, a resistência à insulina acaba por exaurir as células beta, com redução total da produção de insulina.
  • É mais comum em adultos e frequentemente está associado com obesidade, mas também com hipertensão arterial, dislipidemia (alteração dos níveis sanguíneos de colesterol) e sedentarismo.
  • Existe um forte padrão de herança familiar: pessoas com parentes de primeiro grau com DM2 possuem um risco maior de desenvolvê-lo.

whatsapp

3. Diabetes Gestacional:

É a diabetes que decorre da gravidez ou tem seu diagnóstico durante a gestação.
whatsapp

4. Outras causas de diabetes:

Alcoolismo, pancreatite, doenças genéticas, medicamentos (como corticóides e quimioterápicos) e doenças endócrinas.

O que acontece se eu não diagnosticar e tratar a diabetes?

As complicações da diabetes não podem ser previstas. A boa notícia é que essas complicações ocorrem com menor frequência e são menos graves nas pessoas que possuem os níveis de glicose bem controlados.

Então, a primeira recomendação que vou te dar é manter a sua diabetes sob controle. Dessa forma, você evita as complicações da doença.

Agora, se você não mantiver esta diabetes sob controle você poderá conviver com muitos problemas. Eu vou listar aqui os mais comuns. Nós escrevemos um artigo bem completo sobre estas complicações. Clique aqui e saiba mais.

Retinopatia Diabética: acometimento da retina, que corresponde a uma tela no fundo do olho, onde são projetadas as imagens que vemos.

Nefropatia Diabética: consiste no acometimento dos rins pela diabetes, já que a glicose alta e a pressão arterial elevada podem causar lesões nesses órgãos.

Neuropatia Periférica: lesão nos nervos das pernas e braços, que pode determinar o aparecimento de sintomas como dormência, formigamento, câimbras e dores em queimação.

Neuropatia Autonômica: ocorre pelo acometimento dos nervos dos órgãos do corpo pela hiperglicemia. Pode se apresentar na forma de constipação intestinal, diarreia persistente, vômitos e sensação de empachamento no estômago, hipotensão postural (queda de pressão quando na posição de pé), disfunção erétil e dificuldade para urinar por fraqueza da bexiga (disfunção vesical).

Doença Arterial Coronariana: que consiste no entupimento das artérias coronárias, que alimentam o coração, graças à lesão dos vasos pela hiperglicemia e pelo depósito de colesterol nos mesmos formando as placas de aterosclerose.

Fui diagnosticado com diabetes, e agora?

A primeira coisa que você vai ter que fazer é gerenciar o seu diabetes, entendendo o
tratamento e consultando com a equipe de saúde (Médicos, Enfermeiro, Nutricionista, Educador Físico, Psicólogos) regularmente. A segunda orientação que vou te dar é procurar aprender sobre a doença: EDUCAÇÃO EM DIABETES.

Sempre ouço: “Ah Dra, que coisa mais chata… aprender sobre doença? Que preguiça…” Sim, é extremamente importante, porque a diabetes vai exigir a incorporação de novos hábitos nas pequenas rotinas da vida, que você faz hoje de maneira automática, sem pensar. Por exemplo, ir à academia, se alimentar, participar de festas e de atividades que obriguem a um jejum prolongado. E muitas outras situações.

Ah, tem mais. Busque sempre aprender de fontes seguras, pois há uma grande quantidade de informações incorretas ou contraditórias compartilhadas na Internet que mais atrapalham do que ajudam.

Como a clínica Diabetes Saúde pode ajudar você?

O diagnóstico do diabetes traz toda uma mudança na dinâmica familiar e vem atrelado a sentimentos confusos. Os pacientes muitas vezes não sabem como retornar à rotina e há muitos conhecimentos a serem adquiridos.

Nós desenvolvemos uma metodologia interdisciplinar e integral para tratar a diabetes, porque acreditamos que o paciente deve ser entendido em sua totalidade.

Na prática, aqui na clínica Diabetes saúde, você é atendido por uma equipe interdisciplinar para lhe orientar de maneira individual e precisa. Essa equipe é composta por médicos de diferentes especialidades, Enfermeiras, Nutricionistas, Fisioterapeutas, Educadora Física, Podólogas e Psicólogas.

De maneira inovadora e pioneira, esta equipe desenvolveu tratamentos e programas educacionais que aumentaram as taxas de adesão ao tratamento e melhoraram a qualidade de vida de muitas pessoas.

E o melhor disso tudo é que os preços são acessíveis. Nós queremos ajudar a maior quantidade possível de pessoas, por isso, mantemos condições financeiras especiais para você. Venha nos fazer uma visita sem compromisso. É só usar o formulário acima que ligamos para agendar a sua visita.

E ainda tem mais. Nós desenvolvemos o Programa Educacional para Tratamento e Prevenção da Diabetes e Obesidade que é totalmente gratuito. Agora, eu vou te fazer um convite pessoal para participar de nossos eventos. Tenho a certeza que você vai aprender muito. Confira o calendário aqui.

Sobre Mim

janice-avatar-diabetessaude

Dra. Janice Sepúlveda Reis Coordenadora do Ambulatório de Diabetes Tipo 1 da Santa Casa de BH Vice-presidente eleita da Sociedade Brasileira de Diabetes 2018-2019 Docente Pesquisadora Titular II-Instituto de Ensino e Pesquisa da Santa Casa de BH Coordenadora do Mestrado Profissional em Educação em Diabetes – Santa Casa de BH

Diretora Técnica | Endocrinologista
CRM 34658 | RQE 19317

Agende
//]]>